segunda-feira, 18 de abril de 2011

Involuntário.

(Silêncio)
–  O caso não é a falta de amor.
–  Então o que é?
–  O excesso de medo.
–  Medo de que?
–  Medo de amar, ora.
–  Então não vejo problema algum.
–  Porque?
–  Porque é como abrir os olhos ao acordar.
–  O que?
–  Amar, é como abrir os olhos ao acordar. Amar é .. É .. Como é mesmo a palavra?
–  Involuntário?
–  Isso! Amar é involuntário.
(Silêncio)


Peguei do Blog: Amar- go

8 comentários:

Anônimo disse...

Ai essa Lígiia!! Toda errada!! u.u, rsrsrrrs
Lembrou de mim né? Eu tbm!! Hushauhusa
Super fofo o blog :33!!!

Bjin bjin

Erika Santos ♥ disse...

aiii que lindoo.. perfect..

um bjo lindaa

Emi Rezende disse...

Amar é involuntário mesmo. Quem dera pudéssemos dominar esse sentimento!
Beijos, flor!

Beatriz Amorim disse...

Olá querida! (:
Vim avisar que estou tendo muitos problemas com meu blog, por isso que estou com outro:

http://segredosvelados.blogspot.com/

Quando puder, da uma passadinha lá!
Grande beijo
Feliz Páscoa!

Andressa Britto disse...

ameeei o blog,
to seguindo.

se quiser, segue tb ?
dessabritto.blogspot.com

Beeijo

Ny disse...

oie vim desejar uma feliz pascoa
><
tudu di baum pro ce hein
><

deia.s disse...

Que bom ver o amar-go aqui *-*
Feliz domingo de páscoa querida.

Beijos

Gabriela Freitas disse...

A deia é uma escritora maravilhosa não é? rs
Este texto ficou tão sincero, que nossa.